|  Bem Vindo,  visitante! [ Cadastre-se | Entrar ]  rss
Comentários desativados em Monumento Natural dos Costões Rochosos

Monumento Natural dos Costões Rochosos

| Pontos Turísticos | 4 de julho de 2013

O Monumento Natural dos Costões Rochosos, é uma extensa faixa de rochas compreendida entre a Praia da Joana e a Praça da Baleia. Foi transformada em reserva ecológica pela prefeitura e possui grande riqueza de fauna e flora, além de uma bela vista do nascer do sol.

Os costões rochosos de Rio das Ostras são monumentos naturais espetaculares. Mostram uma história geológica de mais de dois bilhões de anos. Esta história emocionante está escrita nas rochas, minerais e no solo, registros da evolução geológica desta área.

Mergulhe nesta história emocionante que esteve sempre ao seu alcance, e preserve este museu ao céu aberto. A Terra e todos os seres vivos agradecem.

Localização: Costazul

Galeria de Imagens:

Monumento Natural dos Costões Rochosos 4.55/5 (91.00%) 40 votos
qrCode
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-1
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-3
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-4
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-5
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-6
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-7
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-8
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-9
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-10
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-11
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-12
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-13
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-14
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-15
  • costões-rochosos-rio-das-ostras-2

Sem Comentários para “Monumento Natural dos Costões Rochosos”

  1. Jorge Nogueira Savio em 26 de março de 2015 @ 14:04

    Conheço bastante bem os Costões Rochosos. Importantíssimo preservar o patrimônio natural. Acho que houve um terrível equívoco no projeto. As fotos apresentadas dão claramente a dimensão de um disparate. Os costões são rochosos e a área que deveria ser tombada englobou a praia e logradouros que nada têm a ver com os Costões.
    A prefeitura não desapropriou os terrenos, não se comunicou com os proprietários dos imóveis, deixando-os a “ver navios”.
    A responsabilidade do administrador público pode ser percebida por estas atitudes.
    Há esperança de que o erro crasso seja corrigido.
    Aguardemos.